Fiscalização nas lojas para “Certificação 2019”.

Fiscalização nas lojas para “Certificação 2019”.

Este ano, estamos na 9ª entrega do SELO “Arma não é Brinquedo.” Parabéns Londrina.

(ano passado – foto 02/maio/2018) Líderes da ACIL reafirmam compromisso permanente com a Cultura de Paz na cidade


Nesta quarta dia 24 de abril de 2019 QUARTA membros do COMPAZ Conselho Municipal de Cultura de Paz, da ONG Londrina Pazeando, da Câmara Municipal e fiscais da Secretaria Municipal de Fazenda da Prefeitura vão visitar lojas da cidade que vendem brinquedo. O grupo se reunirá às 13:30 horas na ACIL Associação Comercial e Industrial de Londrina que é parceira da campanha desde o início, e de lá seguirá um roteiro de visitas preestabelecido. 

O objetivo é constatar que as lojas não estão vendendo armas de brinquedo, e reafirmarem a sua parceria com a campanha “ARMA NÃO É BRIQUEDO”.

Temos na cidade mais de 80 lojas que trabalham com venda de brinquedos e participam da campanha através de SELO Lei Municipal 9.188/2003. O Selo foi instituído em 2011, e neste ano terá a sua 9º versão e entrega. As lojas tem que renovar a cada 2 anos o selo passando por novo processo de certificação. A entrega do 9º selo este ano acontecerá em uma solenidade na Câmara Municipal em 21/novembro/2019 que conhecide com a data – Dia Internacional do Protesto Contra os Brinquedos de Guerra.

Veja no site da Câmara todos as lojas http://www1.cml.pr.gov.br/cml/site/arma.xhtml

A cidade é referência nacional em uma política pública de controle de venda de armas de brinquedo. A experiência Londrinense inspirou Lei semelhante no Distrito Federal e Estado de São Paulo, Estado do Rio de Janeiro e o Projeto de Lei PL 2413/2015. Está tramitando no Paraná (iniciativa do Dep. Tercilio Turini) um projeto de Lei estadual. Temos também o apoio do CONASP Conselho Nacional de Segurança Pública que entende , além de aspecto EDUCACIONAL da iniciativa, uma contribuição para redução de violência no país e melhoria na segurança pública, uma vez que segundo pesquisa realizada pelo Instituto Sou da Paz 44% das armas utilizada em crimes são de brinquedo.

O Projeto Living Peace International é um percurso de Educação para Paz.
DADO DA CULTURA DE PAZ

Embaixadora Maria de Fátima Prieto Martins, Luis Claudio Galhardi e Luiz Figueira

Nesta terça 09 de abril, no Parque de Exposição Nei Braga, na EXPO 2019, na Fazendinha (Via Rural) recebemos a visita da Maria de Fátima Prieto Martins, Professora, Embaixadora da Paz pelo Círculo Mundial da França & Suíça e Coordenadora do Projeto Living Peace no Brasil. que veio trazer um convite para Londrina instalar o Dado da Paz em um Espaço Público da Cidade. São 113 países atualmente que tem o Movimento Living Peace, e 22 cidades já tem o Dado da Paz, e Londrina Cidade da Paz, “não pode mais” segundo a Embaixadora ficar sem o símbolo do trabalho em Prol da Construção da Paz no Mundo e da Educação para Paz.

O Movimento Municipal de Educação para Paz – Londrina Pazeando, tem dezenove anos das atividades, e prontamente aceitou o desafio. Os Conselheiros do COMPAZ Conselho Municipal de Cultura de Paz vão se empenhar para que a inauguração aconteça até o 11° Abraço no Lago pela Paz (22/set/19).

Convidado para participar da reunião, onde a Embaixadora da Paz veio trazer as bases da instalação do “TOTEM”, Luiz Figueira, ouviu atentamente, e disse que a Prefeitura em breve está lançando “um concurso” que visa incentivar inovações em várias áreas, e estes sem dúvida é um bom projeto para ser analisado pelo poder público.

Como o Dado de Cultura de Paz e a Trilha da Paz, já está em curso como um dos materiais pedagógicos em algumas Escolas Municipais; a ideia já nasce com força. Um dos primeiros lugares a ser prospectado para a instalação do totem foi o Lago Igapó, onde acontece aos Abraços no Lago pela Paz há 11 anos.

Em pé de igualdade

Técnica busca que participantes resolvam suas divergências através de conversas mediadas

Erika Gonçalves – Grupo Folha 06/abril/2019

FONTE FOLHA DE LONDRINA: https://www.folhadelondrina.com.br/folha-mais/em-pe-de-igualdade-2937349e.html

A juíza Cláudia Catafesta é facilitadora da Justiça Restaurativa em Londrina: “O conflito é das pessoas e elas que devem tratar”

A juíza Cláudia Catafesta é facilitadora da Justiça Restaurativa em Londrina: “O conflito é das pessoas e elas que devem tratar” | Ricardo Chicarelli

Reunir pessoas com conflitos entre si pode parecer a situação propícia para que os ânimos se exaltem, mas quando feito seguindo as técnicas corretas, o processo pode ser muito produtivo. Uma dessas formas é a Justiça Restaurativa, uma técnica de solução de conflito, regulamentada pelo Tribunal de Justiça do Paraná.

Ela pode ser aplicada tanto entre os membros de processos que já passaram pela Justiça – como uma sugestão do juiz às partes -, quanto em grupos como escolas e empresas. Em Londrina, a Lei Municipal 12.467/2016 prevê a aplicação da técnica nas escolas municipais. O objetivo é que os envolvidos possam conversar sobre a divergência em uma situação de igualdade, expondo suas queixas e, assim, conhecerem o ponto de vista do outro e criarem empatia.

Quanto de jogo de cintura é necessário para que o processo seja desenvolvido à contento ao invés de piorar a situação? Segundo Cláudia Catafesta, juíza da 2ª Vara da Infância e da Juventude, e facilitadora da Justiça Restaurativa em Londrina, nesse processo é muito importante ter clareza das regras da técnica, estar bem preparado e saber intervir na hora certa.

Ela explica que em Londrina a técnica é aplicada desde 2014, com o auxílio dos facilitadores, voluntários que foram treinados para aplicar a metodologia. “Por exemplo, em uma escola temos um adolescente agressor e uma vítima, mas a comunidade escolar inteira é afetada e a Justiça Restaurativa pressupõe essa ideia de comunidade. O conflito é das pessoas e elas que devem tratar.”

No caso de autores de delitos a participação no círculo não os isenta de cumprir a pena determinada pela Justiça, mas tem o objetivo de que não voltem a cometer novas infrações.

A técnica foi criada pela norte-americana Kay Pranis após observar índios no Canadá. Segundo Catafesta, Praine notou que eles constroem soluções a partir de consenso, não há quem manda e eles não chamam ninguém de fora para intermediar.

Uma das ferramentas da Justiça Restaurativa é o círculo de construção de paz. Nele os participantes são estimulados a falar baseados em perguntas previamente preparadas pelos facilitadores, sempre respeitando sua vez, que é sinalizada pelo objeto da palavra, um objeto simples, que tenha significado para o grupo.

“Para sentar em círculo as pessoas primeiro devem desejar fazer isso. Um dos pressupostos é a voluntariedade. A pessoa é convidada a participar, faz uma entrevista com o facilitador e ele é obrigado a explicar tudo que pode acontecer, quais são os limites daquela atuação. A pessoa pode aceitar ou não. Não é momento para ofender ninguém, respeito é o primeiro pressuposto. Então constroem-se valores e depois constroem-se diretrizes. As pessoas sentam em círculo para que todas sejam iguais, ninguém está numa ponta ou na outra. Essa horizontalidade é muito forte.”

O círculo sempre é acompanhado por dois facilitadores, que deverão se manter atentos de forma a intervir imediatamente quando as regras forem quebradas, antes que os participantes se exaltem.

“Eu já fiz um em que houve um conflito no meio do círculo. No momento que o conflito se instalou, eu, como facilitadora, fui obrigada a retomar as diretrizes e perguntar ao grupo se desejaria continuar observando as diretrizes, senão infelizmente a prática não poderia continuar. Em consenso eles decidiram continuar, respeitando as diretrizes. Não tem bate-boca, mas pode acontecer. O facilitador não é só uma pessoa capacitada, ele tem que ter essa noção muito clara. São dois facilitadores porque um se apoia no outro e sozinho é difícil ter essa administração da situação”, diz a juíza.

CONVITE:

Olá aGENTES da Construção da Cultura de Paz do 3° Setor de Londrina.

Recebi um convite do SICREDI, através da Carla Sonoda, que se estende as ONGs do Terceiro Setor de Londrina e Região.

Ela me pediu para eu ajudar a divulgar para os representantes das ONGs/OSC que quiserem/puderem vir lançamento da Campanha UNIÃO SOLIDÁRIA.

Assim os representantes das OSC que puderem vir é só ligar para:

ROSIEL 043.9.9970-5700
VANIA 043. 9.9121-5493

Eles vão fazer uma lista para entrada de vocês na Expo 2019.

Um abraço a todos
Luis Galhardi (Londrina Pazeando)

VEJAM VÍDEO ABAIXO  https://www.youtube.com/watch?v=Mp3NhXwDozg

Expo Londrina 2019
De 05 a 14 de abril Parque Nei Braga

4° PAZEANDO NA EXPO 2019

O Movimento pela Paz e Não-Violência Londrina Pazeando e o COMPAZ Conselho Municipal de Cultura de Paz, vão estar mais este ano pazeando na exposição agropecuária de Londrina que é o maior evento nesta área na América Latina.  Vamos levar nossos Joguinhos, Livros, Camisetas, as Pulseirinhas da não Reclamação, nosso Mural Móvel para você fazer fotos e enviar para amigos e familiares.

DESTAQUE: TRILHA DA PAZ

Programa Empreendedorismo em Prol da Cultura de Paz: – o programa, que está interconectado com o nosso DADO de CULTURA DE PAZ, além do lúdico reporta os alunos (jogadores) a pensar sobre “A Importância do Círculo de Construção de Paz na Escola, usando o métodos utilizado pela Justiça Restaurativa e Paz, e os ODS Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Milênio. O material pode ser utilizado por crianças e adolescentes. Veja mais sobre a proposta em  http://londrinapazeando.org.br/jogos/

Passe lá com sua família e descubra – porque “Londrina Cidade da Paz” ?

ESTAREMOS NA FAZENDINHA
das 14 às 21 horas de segunda a sexta
das 14 às 22 horas nos sábados e domingos
**esta é o primeiro anos que a fazendinha fica aberta após às 18 horas

CONVITE

Olá minha gente, sou membro do Fórum Desenvolve Londrina, e participo há 12 anos do Grupo de Voluntários que quer uma Melhor Qualidade de Vida aos Londrinenses.
No dia 28 será entregue a comunidade o nosso Caderno de Estudos: “Economia Criativa em Londrina” e VOCÊ é meu convidado.
Teremos 5 ATIVIDADES e você pode se inscreve em uma ou em todas
Coloquei em NOTICIAS NO SITE do Movimento Pazeando a PROGRAMAÇÃO completa e detalhada.

Membros do COMPAZ presentes ao Evento

local: SESC Cadeião – Rua Sergipe, 52 entrada pela Rua Brasil. CONFIRMAR presença pelo fone 43. 9.9993-2034

28/ quinta 08h30h Café da manhã, entrega do caderno e apresentação do estudo
28/ quinta 14h Design
28/ quinta 16h Turismo e Gastronomia

29/sexta 14h Mídia Digital e Tecnologias
29/sexta 16h Mundo das Artes e Cultura

SESC CADEIÃO
Fórum Desenvolve Londrina

Fonte: http://www.forumdesenvolvelondrina.org/

“Seminário Economia Criativa em Londrina”
Local – SESC Cadeião – Rua Sergipe, 52 entrada pela Rua Brasil. CONFIRMAR presença pelo fone 43. 9.9993-2034

Datas: 28 e 29/03/2019
Objetivo:

  • Proporcionar espaço de debate comunitário a respeito das principais áreas que compõem a economia criativa em Londrina.
  • Servir como pano de fundo para o lançamento do Caderno de Estudos do Fórum Desenvolve Londrina.

Organização

  • Fórum Desenvolve Londrina.

Comissão Organizadora:
Leandro Henrique Magalhães;
Maitê Morgana Uhlmann;
Graça Maria Simões Luz;
Marcus Friedrich Von Borstel;
Sérgio Garcia Ozório;
Silvana Postiglioni.
Certificação: certificar participantes (ouvintes), ministradores, mediadores e organizadores.

PROGRAMAÇÃO

Quinta Feira – 28/03
08h30 – Abertura
1 – Lançamento do Caderno do Fórum Desenvolve Londrina.
2 – Lançamento do Comitê Municipal de Economia Criativa.
3 – Chamamento para o Hackathon em Economia Criativa.

14h00 – Design
1 – Estúdio Cosmo: Guilherme Andrade dos Santos.
2 – Talk Show:

  • Guilherme Andrade dos Santos – Estúdio Cosmo.
  • Camila Silva de Oliveira – Representante do IPPUL.
  • Cláudio Pereira de Sampaio – Departamento de Design / CECA-UEL.
  • Elisangela Theodoro Vieira da Silva – Representante do CEAL.

Mediação: Silvana Postiglioni.

16h00 – Turismo e Gastronomia

1 – Relato Empresarial – FB Eventos – Daiana Bisognin.
2 – Talk Show:

  • Rafael Zorzato – Boussolé Gastrobar.
  • Fabiane Rocha – Núcleo de Eventos da ACIL.
  • Claudia Diana de Oliveira – Curso de Gastronomia da UniFil.
  • Fernanda Yumi – Presidente da ABRASEL.

Mediação: Maitê Uhlmann.

Sexta Feira – 29/03

14h00 – Mídia Digital e Tecnologias

1 – Relato: apresentação direta do mediador.
2 – Talk Show:

  • Carlos Eduardo Frezarim – Grupo Frezarim.
  • Caio Julio Cesaro – Secretário de Cultura de Londrina.
  • Guilherme Peraro – APL Audiovisual de Londrina e Região.
  • Marlon de Carvalho Paschoal – Comunidade Red Foot.
  • Nivaldo Benvenho – Sociedade Rural do Paraná.
  • Rafael Maximo e Matheus Perine – Site Londrinando.  

Mediação: Marcus Friedrich Von Borstel.

16h00 – Mundo das Artes e Cultura

1 – Relato Empresarial – Festival de Blues de Londrina – Kiko Jozzolino.
2 – Talk Show:

  • Kiko Jozzolino – Festival de Blues de Londrina.
  • Solange Cristina Batigliana – Diretoria de Patrimônio de Londrina.
  • Eliane Aparecida Candoti – Projeto Conhecer Londrina.
  • Nilson Carlos Stefani Violato – Projeto Pé Vermelho Arte & Cultura.
  • Mity Shiroma – Londrina Matsuri.

Mediação: Leandro Henrique Magalhães

1-) Seminário Economia Criativa em Londrina – Mídia Digital e Tecnologias
INSCRIÇÃO: http://bit.ly/2HHRJyj

2-) Seminário Economia Criativa em Londrina – Design
INSCRIÇÃO: http://bit.ly/2TRWM5K

3-) Seminário Economia Criativa em Londrina – Mundo das Artes e Cultura
INSCRIÇÃO: http://bit.ly/2WcUATF

4-) Seminário Economia Criativa em Londrina – Turismo e Gastronomia
INSCRIÇÃO: https://bit.ly/2TP85fQ

Realizaremos um Abraço pela Paz e Não-Violência no dia 24 de março/2019 DOMINGO, no aterro do Igapó dentro do evento Desfio Blindex.

A iniciativa do Desafio Blindex é para unir as famílias de Londrina e Região em um evento de experiência única!

Além de percursos extremamente desafiadores, diversão e entretenimento é garantido durante todo o evento. O Desafio Blindex organiza criteriosamente atividades para crianças, adolescentes e adultos.
Sem contar a paisagem que é um dos mais belos cartões postais da nossa querida Londrina.

O Desafioblindex 2ª edição, organizado pelo GRUPO L7, é um desafio de MTB e não uma competição que acontecerá em 80% por estradas rurais de Londrina e região, no dia 24 de março de 2019, proporcionando a todos os participantes um evento de grande confraternização, desafio, saúde, aventura, superação e divertimento. O Desafio Blindex 2ª edição terá três percursos de diferentes níveis de dificuldade, 25km, 45km e 65 km, e como novidade os percursos kids. Os percursos terão início e término no aterro do igapó, localizado na rua Professor Joaquim de Matos Barreto com Ayrton Senna da Silva.

No início do percurso todos os ciclistas seguirão as motos de policiamento até o ponto determinado pela organização, a partir daí o trajeto estará sinalizado com flechas, faixas e placas, e os ciclistas poderão continuar o percurso livremente cada um no seu ritmo, respeitando as sinalizações de atenção, e cuidado para que não ocorra nenhum acidente, afinal somos todos responsáveis pelo bom andamento do evento.

Para saber mais acesse https://www.facebook.com/events/198780894354507/

24 março 2019

3º Abraço pela Paz e Acolhimento na Concha
Dentro do EVENTO: LONDRINA MAIS CUIDADO GT
da População de Rua

3° Abraço Acolhimento pela Paz na Concha Acústica

A Prefeitura de Londrina promove o evento “LONDRINA MAIS CUIDADO” que será realizado no dia 12 de março de 2019, das 09 até 12 horas, na Concha Acústica, em parceria com as secretarias de Assistência Social, Defesa Social, Educação e Fundação de Esportes de Londrina e órgãos afins. Este evento tem o intuito de atender a população em situação de rua – PSR, com ações de saúde e cidadania, visando contemplar a Política Nacional para a População em Situação de Rua – PNPR, e o Decreto Municipal nº 1.385, de 31/10/2014 que institui a Política Municipal para a População em Situação de Rua em Londrina. Também busca conscientizar toda a população local sobre a necessidade destas pessoas, assim como, inserir essas pessoas no cuidado com o seu local de permanência.

Este evento é promovido pelo GT da População de Rua, do qual fazem parte as Secretarias de Saúde, de Assistência Social, de Educação, de Defesa Social, de Esportes, o Ministério Público, as Instituições Civis e outras.

O COMPAZ – Conselho Municipal de Cultura de Paz  foi convidado para participar do evento e realizar a final um Abraço Pela Paz.

VEJA NO FACE https://www.facebook.com/events/1030571550476340/

6º Abraço pela Paz e Não-Violência com a Mulher

Na abertura de 27ª Semana Municipal da Mulher de Londrina, em parceria com o Conselho Municipal de Cultura de Paz – COMPAZ, será realizado o 6º Abraço pela Paz e Não-Violência com a Mulher, este abraço já se configura uma tradição em Londrina.

O 6º Abraço pela Paz e Não-Violência com a Mulher será realizado dia 08/03/2019 – Sexta-feira às 17:30hs, na praça em frente ao Mercado Guanabara, na Av. Higienópolis esquina com rua Valparaíso.

A programação segue durante o mês de março com a realização de inúmeras atividades, em parceria com diversas secretarias e órgãos municipais, conselhos, associações e instituições locais.

O objetivo do 6º Abraço pela Paz e Não-Violência com a Mulher é o de possibilitar e estimular a ampliação das reflexões sobre questões como a conscientização para o respeito e a paz às mulheres.

Um mundo melhor necessita de relações mais positivas entre as pessoas para que estes mundos se tornem melhores, as mudanças devem se iniciar dentro de cada um.” (Movimento pela Paz e Não-Violência de Londrina) VEJA NO FACE https://www.facebook.com/events/632958443815563/

Painelistas discutem sobre violências e abusos da religião, através da utilização fé das pessoas.  

Meu corpo, minha fé: violências e abusos da religião terá um segundo encontro. Agora é em Londrina, no Paraná!

Convidamos a todos a participarem desse encontro para darmos continuidade nesse tema tão urgente e necessário.

“Meu corpo, minha fé”. O que meu corpo tem a dizer sobre a fé? Como meu corpo sente essa espiritualidade? Como meu corpo é oprimido pela religiosidade patriarcal? O que é uma fé a partir do corpo?

Iremos contar com a presença de:

Selma Rosa – teóloga, mestre em educação, docente e pastora anglicana. Vanessa Carvalho de Mello – teóloga, mestre em psicologia social, pesquisadora sobre as questões de gênero, docente.

Larissa Ferraz de Barros – advogada criminalista, secretária da Comissão de Promoção de Igualdade Racial e das Minorias da OAB, membro da Frente Feminista de Londrina.

Sara Alexius – assistente social e teóloga

e Sueli Galhardi – gerente de proteção especial à mulher da Secretaria Municipal de Políticas para a Mulher / PML.

DIA 16 DE FEVEIRO, SÁBADO Na Rua Professor João Cândido, 344 – 4º andar. Londrina/PR. Edifício Tuparandi / Auditório da OAB

“Aconteceu em Londrina/PR, a Roda de Diálogo em torno do Tema: Meu Corpo, Minha Fé: violências e abusos da religião, organizada pelo Coletivo Evangélicas pela Igualdade de Gênero (EIG). A 1ª Roda de Diálogo ocorreu em São Paulo (02/02/19) promovida pela EIG em parceria com KOINONIA Presença Ecumênica e Rede Ecumênica da Juventude São Paulo. Somando esforços em prol dessa causa comum, tivemos como apoiadores, que nos ajudaram a tratar o tema com a seriedade que ele merece a: Secretaria Municipal de Políticas Para as Mulheres da Prefeitura Municipal de Londrina, OAB subseção Londrina, Caixa de Assistência dos Advogados do Paraná, Comissão de Promoção de Igualdade Racial e das Minorias da OAB além do coletivo EIG – São Paulo. 

Na condução da temática, contamos com: Sueli Galhardi – gerente de proteção especial à mulher da Secretaria Municipal de Políticas para a Mulher / PML; Larissa Ferraz de Barros – advogada criminalista, secretária da Comissão de Promoção de Igualdade Racial e das Minorias da OAB; Sara Alexius – assistente social e teóloga; Vanessa Carvalho de Mello – teóloga, mestre em psicologia social, pesquisadora sobre as questões de gênero, docente e Selma Rosa – teóloga, mestre em educação, docente e clériga anglicana. Cada uma – a partir da própria área de conhecimento, pesquisa, atuação e experiencia – apresentou breves e importantes informações e reflexões sobre o assunto proposto. Dentre os participantes da Roda de Diálogo estavam líderes de denominações religiosas e representantes de ongs e de outros coletivos.

No dia 26/02 haverá uma Oficina de Cartazes com os participantes do evento, tendo em vista a manifestação que ocorrerá no dia 8 de março/2019 Dia Internacional da Mulher.

A temática, sem dúvida, é densa, tensa e desafiadora. Assim, houve cuidado em abordá-la de forma ética, cristã, humana, sem ofensas ao sexo masculino, senão que, única e exclusivamente com a finalidade proposta: a violência em espaços religiosos. Entretanto, houve o mesmo cuidado em tratá-la de forma clara e conscientizadora, e isso por meio de dados estatísticos, leis, pesquisas, depoimentos, relatos de vida e uma perspectiva teológica e bíblica.

Verificamos que as violências e abusos da religião ocorrem não apenas de forma física mas também de forma emocional e espiritual. Na gênese desse terrível problema estão questões históricas, sociais, econômicas, políticas e, infelizmente e com grande força, questões religiosas.  Os espaços sagrados, que deveriam ser lugares de reconstrução de vidas, muitas vezes tornam-se motivo de dores e sofrimentos, gerando patologias e morte.

A partir de tudo que se ouviu no evento, é pertinente o alerta: Estejamos atentos e atentas: abusos e violências religiosas são cometidas por líderes (de ambos os sexos) quando esses violam os corpos de outros e de outras, e também quando oprimem, constrangem, desqualificam, calam seus pares. Práticas assim deformam as relações humanas e comunitárias.  Essas situações não podem ocorrer pois são exercícios distorcidos do poder religioso”.

Que Deus esteja sobre nós, dando-nos a cada dia a clareza necessária sobre nosso papel e as condições necessárias para executá-lo.

Em Cristo!

Meu Corpo Minha Fé /EIG Londrina E-mail meucorpominhafe.londrina@gmail.com