Fotos

Resolução de Conflitos no Meio Escolar

 
5º Curso de Capacitação de Facilitadores da Justiça Restaurativa,
proposta pelo *Comitê de Articulação de Práticas Restaurativas em Londrina.

O curso será (ok foi realizado) ministrado pela Universidade Estadual de Maringá **UEM para 44 professores da Secretaria Municipal de Educação, nos dias 24 e 31 de maio, 07 e 14 de junho, Horário - manhã e tarde (8:00 às 12:00 e 13:30 às 17:30) e Carga Horária Total do curso - 32 horas. Local - INESUL - Av. Duque de Caxias, 1290
 

foto em 14/junho/2017

 
INFORMAÇÕES:
Carla Cordeiro (Secretaria Municipal de Educação) 3375-0100 /98816-2903
 
LEI Nº 12.467, DE 6 DE DEZEMBRO DE 2016: Cria o Programa Municipal de Práticas Restaurativas nas Escolas Municipais e dá outras providências.
O Comitê de Articulação de Práticas Restaurativas é o órgão superior de planejamento do Programa Municipal de Práticas Restaurativas, sendo responsável pela articulação, capacitação, acompanhamento, avaliação e supervisão dos procedimentos restaurativos realizados no âmbito do Município de Londrina, e será composto pelos seguintes representantes:
I. um representante do Conselho Municipal da Cultura de Paz – COMPAZ;
II. um representante do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente – CMDCA;
III. um representante do Conselho Municipal de Educação – CMEL;
IV. um representante da Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS;
V. um representante da Secretaria Municipal de Educação – SME;
VI. um representante do Poder Judiciário; e
VII. um representante da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, ou outra que vier a substituí-la.
 
**Projeto Justiça Restaurativa UEM
O Projeto JR-UEM tem por finalidade promover a cultura da paz por meio da pacificação e restauração das relações prejudicadas por conflitos e/ou violência. Promove o diálogo entre as pessoas envolvidas para, orientados por um facilitador, abordarem o problema e construírem soluções consensuais.  Seu objetivo não é a punição, mas criar oportunidade para os envolvidos   se expressarem e encontrarem soluções para as questões conflituosas de tal forma que possibilitem prevenir a violência e lidar com as suas consequências. Os atendimentos ocorrem no Bl 03, Núcleo de Prática Jurídica/Central de Prática Restaurativa, Campus Universitário.
 
 
No almoço com equipe de Londrina e Maringá em 14/junho/2017