Fotos

Projeto PRÓ LAGO IGAPÓ traz solução na limpeza do Lago

Com o lema“UMA AÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL COM O APOIO DO PODER PÚBLICO”, o projeto propõe uma ação conjunta entre a sociedade em geral, os órgãos oficiais municipais e estaduais e empresas para monitorar e patrocinar a revitalização do Lago.

Com o objetivo de recuperar o Lago Igapó da sujeira e poluição que ao longo dos anos foi crescendo, e que é uma preocupação dos órgãos públicos desde os anos 90, o Projeto PRÓ LAGO IGAPÓ, tem a parceria entre a Bioconsult - Agronegócios e a AMBIEM Ltda, detentora da Tecnologia EMTM no Brasil.

Desenvolvida há 25 anos no Japão pelo Dr. Teruo Higa, autor do Célebre livro “Na EARTH Saving Revolution”, o EMTMé uma tecnologia probiótica e natural elaborada com microorganismos eficazes que aceleram a decomposição natural de matérias orgânicas. Os microorganismos contidos no EMTM são benéficos e altamente eficientes e não são nocivos, patógenos, geneticamente modificados e nem quimicamente sintetizados.

           

Mesmo que originalmente desenvolvida como alternativa para os fertilizantes sintéticos e pesticidas, o uso da tecnologia tem, nas duas últimas décadas, expandido da agricultura para tratamentos de águas e efluentes, controle de maus odores, granjas, saúde animal, saúde humana e inúmeros tratamentos industriais. Atualmente, o produto é usado em mais de 100 países e existem 54 fábricas ao redor do mundo, sendo uma no Brasil. Mais de 30 Centros de Pesquisas espalhados pelo mundo, estão todos os dias criando e avaliando alternativas para incrementar e expandir ainda mais o uso da tecnologia. 

 

Cases do Tratamento com EMTM

Limpeza do Lago Igapó

A água é extremamente importante para a vida no planeta, mas a ação do ser humano tem prejudicado muito o meio ambiente e, consequentemente, a água tem sido contaminada de diversas formas, sendo como principal a alta concentração de matéria orgânica e coliformes.

            O uso da tecnologia EMTM no Lago Igapó pode reverter de maneira natural e barata a poluição. Os microorganismos eficazes, através de um processo de fermentação benéfico, acelera a decomposição natural dos compostos orgânicos, produzindo substâncias bioativas e suprimindo os microorganismos patógenos que promovem a putrefação e a produção de gases nocivos, que contaminam a água e produzem maus odores. Com a aplicação do produto é possível restaurar o equilíbrio natural do sistema aquático, promovendo efeitos benéficos e sustentáveis.

            O Engenheiro Agrônomo Reinaldo Martins Righetti, técnico responsável do projeto Pró Lago Igapó explica o processo de tratamento, que será realizado não apenas no Lago Igapó, mas em toda a bacia hidrográfica do Ribeirão Cambé, seus afluentes e lagos. “Para ter um resultado completo precisa ser tratado toda a extensão e não somente uma parte” afirma.   

            A duração do projeto, nesse primeiro momento, segundo Reinaldo é de um ano e terá o monitoramento completo de técnicos parceiros da SEMA – Secretaria do Meio Ambiente, IAP – Instituto Ambiental do Paraná, IAPAR – Instituto Agronômico do Paraná e Instituto das Águas. O processo será monitorado por análises das águas visando restabelecer os parâmetros adequados ao uso do lago de forma segura e totalmente livre de contaminações ambientais.

MUDBALL – 10° Abraço do Lago pela Paz

          O lançamento do tratamento da limpeza do Lago Igapó será junto com o evento Abraço do Lago pela Paz no dia 23 de setembro de 2018 ao redor do Lago 2. Esse ano o evento, que é realizado pelo COMPAZ – Conselho Municipal da Cultura de Paz em parceria com a ONG Londrina Pazeando comemora sua 10ª edição.

            Para Luis Claudio Galhardi, membro da organização do evento, gestor da ONG Londrina Pazeando, e diretor do COMPAZ, a participação dos Mudballs é muito importante, já que há nove anos o evento Abraço do Lago pela Paz em parceria com instituições importantes da cidade trabalham nessa mobilização da sociedade pela paz. “E ter esse dia escolhido para o início do Projeto Pró Igapó exalta ainda mais nosso evento” afirma.

Segundo o Engenheiro Agrônomo Reinaldo Martins Righetti, técnico responsável do projeto Pró Lago Igapó, dar o início no dia do Abraço do Lago é muito significativo, “trata-se de um evento único e muito bem elaborado. É uma homenagem e ao mesmo tempo um momento de busca pela paz, e convivência saudável da população com a cidade de londrina”.

            Durante o evento serão disponibilizados 10 mil MudBalls, pequenas bolas para que as empresas parceiras e toda a população, desde crianças e adultos possam jogar no Lago. Os Mudballs darão o início ao tratamento do Lago e todos podem participar jogando, já que o EMTM não oferece risco de intoxicação, pois sãomicroorganismos naturais bem conhecidos como as leveduras e as bactérias ácido-láticas (Lactobacillus), que promovem um processo de fermentação antioxidante benéfico, acelera a decomposição da matéria orgânica e promove o equilíbrio da flora microbiana.

Reinaldo explica que os MudBalls são feitos por EMTM ativado, argila, farelo de trigo, pó de carvão e sal mineral. E fala da importância da sociedade no processo do tratamento, “Precisamos que as pessoas acreditem no processo e contribuam para a execução dele não poluindo o Lago”.

Após o evento de lançamento o tratamento começará em toda a bacia hidrográfica do Ribeirão Cambé, e assim dar início ao processo de limpeza de toda a extensão. O técnico responsável fala do impacto que isso causará na cidade, “a beleza do lago, e a grande possibilidade de torná-lo mais lindo e limpo terá um impacto muito grande em função do amor que o povo de Londrina tem pelo lago”.

Lago Igapó

            O Lago Igapó foi inaugurado no dia 10 de dezembro de 1959, dia do Jubileu de Prata de Londrina, juntamente com a estação de saneamento. Em 1957 foi planejada na gestão de Antonio F. Sobrinho para solucionar um problema da drenagem do Ribeirão Cambé.

Após um período de abandono, foi elaborado um projeto de revitalização do Lago, na gestão de Dalton Paranaguá. Foram construídos o Zerão (Área de Lazer Luigi Borguesi) e Centro Social Urbano. O projeto, de Burle Marx, incluia um jardim com 187 espécies de plantas nativas.

Tornou-se um local de lazer e aderiu à prática de esportes náuticos, além da represa. Possui uma grande área urbanizada com piscinas, pistas de aeromodelismo e foto clube. Em 1996 o lago foi esvaziado, limpo e teve suas margens revitalizadas, ganhando a ciclovia, o Teatro do Lago, Jardins e chafariz. Hoje o Lago Igapó é um dos mais lindos e importantes pontos turísticos da cidade de Londrina.

Ana Paula Corrêa
Jornalista – DRT 6574
(43) 99606 9950

Sites de referência: https://bioconsultagro.wixsite.com/projetoproigapo

Bioconsult Agronegócios https://www.facebook.com/Bioconsultagro/?ref=br_rs

 
 
 
Contato para Entrevista:
Técnico Responsável do Projeto PRÓ IGAPÓ - Engenheiro Agrônomo Reinaldo Martins Righetti
(43) 98800 9672 TIM
(43) 99117 4075 Vivo
 
 

Núcleo de Comunicação Prefeitura de Londrina

Tarobá 

https://tv.tarobanews.com/jornal-taroba-1-edicao-11/2018/8/21/plano-para-recuperar-o-lago-igapo-33004/v/

 

 

Rádio Paiquerê Am 22/08/2018

 

Rádio CBN 21/08/2018

RICTV

https://pr.ricmais.com.br/balanco-geral-londrina/videos/projeto-pretende-limpar-lago-igapo#gref

SBT 21/08

https://www.youtube.com/watch?v=CSURoJnzLTA

SBT 29/08

https://www.youtube.com/watch?v=TtR-Y8pP1nE