Movimento Pela Paz e Não-violência

Cultura de Paz e os Objetivos do Milenio

Em 2017 o tema da 17° Semana Municipal da Paz é o Tema “Em 2017 temos os 17 Jeitos de Mudar o Mundo – Paz e Justiça Restaurativa ODS 16”
A experiência do Movimento pela Paz e Não-Violência em  Londrina está em seu 17° ano de trabalho. Inspirada na proposta da ONU/UNESCO de que a década 2000-2010 fosse a década para superação da violência para as crianças do mundo e para Construção de uma Cultura de Paz, o município cria uma Lei Municipal que institui a celebração das "Semanas da Paz".  Foram dezesete anos de trabalho e ações que colaboraram para um modelo municipal de atuação neste tema.
A organização não-governamental Londrina Pazeando teve um papel pró-ativo neste processo, criando e inovando em diversas ações que fizeram os Londrinenses e as pessoas das cidades vizinhas, refletirem sobre a importância de se trabalhar por uma Cultura de Paz. Em 2008 foi criado o COMPAZ , Conselho Municipal de Cultura de Paz de Londrina que se propõe a contribuir para que políticas públicas sejam implementadas no município,  visando que este longo processo de "construção" de uma cultura de paz se consolida cada vez mais.

Conheça programa da primeira conferência e a construção dos propósitos do COMPAZ e Eleição dos primeiros conselheiros em 2008.

Conselho Municipal de Cultura de Paz

logo compaz

TÓPICO :  “O pensamento positivo gerando palavras e imagens positivas, que criam mundos de Culturas de Paz em Londrina, e que será através da mídia local irradiada e repercutida para todo o Paraná”

Um mundo melhor necessita de relações mais positivas entre as pessoas para que estes mundos se tornem melhores as mudança devem se iniciar dentro da cada um – o melhor de cada individuo deve ser procurado. Os pensamentos positivos são fundamentais nestas mudanças, pois os pensamentos e imagens contagiam, e criam formas que se materializam.

Há Oito anos existe em Londrina um Movimento pela Paz e Não-Violência, formalizado através da criação da Lei Municipal 8.437 que instituiu a Semana Municipal da Paz e o Dia Municipal da Paz. A Lei formatou uma Comissão Organizadora Municipal para organizar anualmente o evento que tem se estendido para a região.

Inspirada na experiência londrinense uma Lei nos mesmos moldes foi instituída no Paraná em 2004, ano também que foi criado o Comitê Londrinense para o Desarmamento. Este comitê representa ainda hoje o Paraná na Rede Desarma Brasil, e contribuiu com a coleta de  25% das armas entregues no estado do Paraná. Foi uma das maiores médias de entrega de armas do Brasil.

Em 2006, o Comitê Londrinense para o Desarmamento e a Comissão Organizadora das Semanas Municipais da Paz propuseram a criação de um Conselho Municipal de Cultura de Paz.Assim em de 19 de dezembro de 2007 foi criado através da Lei n° 10.388 o  COMPAZ-LD.

 Descobrindo a Paz

Às vezes um sorriso pode ajudar alguém a conseguir, num segundo, o quede outra forma levaria muito tempo.

Poder verdadeiro não é dominação, mas combustível espiritual. É o que faz com que você atue com seu potencial máximo.

Quando o amor é forte, as personalidades não precisam impressionar, poiso amor por si só impressiona e naturalmente ilumina as coisas importantes.

Entrevista Apreciativa

(Conversando com seu parceiro por 20 min cada um 40 min. dupla – anotar palavras chaves)

Fale-me sobre você – o que interessa ou atrai você para um mundo e um estilo de vida mais pacífico?  Por que a paz é importante para você?

Você se lembra de um ‘ponto alto’, um momento especial em sua vida quando você se sentiu realmente pacífico? Talvez um momento em sua infância, ou quando você esteve com certas pessoas, ou fazendo parte de algum projeto?   Qual era a atividade?  O que a tornou tão especial para você? Como você se sentiu enquanto fazendo isso?

Se você tivesse três desejos por paz e não-violência em sua vida diária, com sua família, em seu trabalho, comunidade, região ou país, quais seriam?

Se nós perguntássemos a três pessoas que conheça você bem, o que é que elas mais valorizam em você – o que elas acreditam que sejam as suas    especialidades, o que elas nos diriam? (Esta não é a hora para ser   humilde!)

Visualizando a paz.

Visualizando um estilo de vida mais pacífico em seu dia a dia, com sua família, em sua comunidade, em seu país ou em sua região

Reflexão e visualização – 10 min. “Conforme sento-me e penso sobre o que é paz …. Eu começo a me soltar, me retirar do mundo que vivo diariamente … e no espaço interno da minha mente há uma oportunidade para refletir …e pensar sobre a natureza e a forma de como seria mover-se e viver num mundo de paz.

"Imagine que algo mágico acontecesse e você tivesse uma visão de um mundo perfeitamente pacífico...

(Conversando com seu parceiro por 20 min cada um 40 min. dupla)

“O que eu vejo nesse mundo de paz? ….“ O que está nos olhos das pessoas? …..O que está nos rostos daqueles que vivem lá?

Como seria você?… Como você veria sua família e as pessoas que você conhece? … Como você se comportaria? …  O que você estaria fazendo? …

“Neste mundo perfeitamente pacífico, qual é a forma de atividade … como as pessoas daquele lugar se locomovem e trabalham …como elas se cumprimentam?

Pense profundamente sobre isso.... Entre nessa experiência … veja …, sinta … Que sons você ouve? … que cores você vê?  ... Como são as construções e o ambiente? … Como é a natureza? … qual é a beleza que existe? …

E sobre o reino animal …todos interagem e movem-se em um mundo de harmonia e profundo respeito natural?

“Quais são os meus sentimentos estando aqui neste mundo maravilhoso, pacífico? …

Tempo restante: cada um vai colocar num flipchart síntese do que foi falado pelo outro. Pode desenhar, se quiser. Estas folhas serão coladas, como uma grande bandeira ou painel. Quando estiverem indo escrever já estarem se movimentando e interagindo dentro da visão que tiveram do mundo pacífico.

Projetando a paz.

Coragem é dar um passo adiante num terreno de dificuldades sem ter nenhuma solução em mente, confiando que toda ajuda de que precisar estará disponível.

Paz de espírito não significa falta de movimento, e sim que pensamentose sentimentos se movem na direção certa naturalmente, como as marés atraídas pela lua.

Não há necessidade de provar a verdade. Tentar fazer isso só mostra a  própria teimosia. A verdade sempre se revelará no momento certo e no local certo. Você só precisa se preocupar em ser verdadeiro consigo mesmo.

A verdadeira não-violência é não ferir ninguém, nem mesmo em pensamento.

O mundo é como a mão, e seus continentes, como os cinco dedos. Cada dedo   é diferente e único. No entanto, só quando todos trabalham juntos é quetudo o que nossas mãos tocam tem êxito.

Power point: Manifesto 2000 compromissos

Respeitar a vida – Respeitar a vida e dignidade de cada ser humano sem discriminação nem preconceito.

Rejeitar a violência – Praticar a não-violência ativa, rejeitando a violência em todas as suas formas: física, sexual, psicológica, econômica e social, em particular contra os mais desprovidos e vulneráveis, tais como as crianças e os adolescentes.

Compartilhar com outros – Compartilhar meu tempo e recursos materiais com um espírito de generosidade para colocar um fim à exclusão, injustiça, opressão política e econômica.

Ouvir para compreender – Defender a liberdade de expressão e a diversidade cultural, sempre dando preferência a dialogar e ouvir sem ceder ao fanatismo, difamação e rejeição.

Preservar o planeta – Promover o consumo responsável e modos de desenvolvimento que respeitem todas as formas de vida e que preservem o equilíbrio da natureza no planeta.

Redescobrir a solidariedade – Contribuir ao desenvolvimento de minha comunidade com a plena participação das mulheres e o respeito aos princípios democráticos, para criarmos juntos novas formas de solidariedade.

Dança das cadeiras com música:

Dinâmica 3: segundo diálogo.

O papel e a contribuição de cada um para o fórum de setembro. Tempo aproximado: 30 minutos.

Protocolo sugerido:

Imagine que estamos em setembro de 2008. Estamos realizando o 1º. Fórum Estadual de Educação para a Paz e 2º Fórum Municipal de Cultura de Paz. Para que este momento acontecesse, após a eleição dos membros do Conselho Municipal de Cultura de Paz – COMPAZ, o Comitê Londrinense para o Desarmamento, a Comissão Organizadora das Semanas Municipais da Paz, e um grupo de pessoas comprometidas e entusiasmadas organizaram juntas estes eventos, que fazem parte das atividades da 8º Semana Municipal da Paz.

Assim...

Queremos entender melhor sobre o espírito de contribuição que tornou possível a realização destes eventos, de maneira tão bem sucedida.  O que você acha que foi o fator central, o elemento mais relevante que propiciou esta experiência tão positiva? Em outras palavras, qual é o coração deste grupo, que faz o trabalho ser tão realizador?

Qual foi sua colaboração nestes meses para que isto ocorresse? Que tipo de atitude, diálogos e interações você estabeleceu para exercer seu papel de co-criador deste processo?

Como você tem colaborado para uma Educação para a Paz, em sua casa, com seus vizinhos e com a cidade de Londrina? E neste grupo de trabalho, de organização do Fórum...quais dos seus talentos você ofereceu, que ajudaram a construir esta experiência de sucesso?

Que momentos ou atividades na organização destes eventos o fazem sentir mais vivo e motivado?

Se você pudesse ajudar a inspirar outras localidades a replicar o modelo local, o que você faria, e como?

Resumindo a experiência – cada dupla traz de volta duas listas. Uma, elencando os elementos que motivam as pessoas a participar do processo e garantem que a iniciativa seja um sucesso; a outra, elencando as atividades que cada dupla gostaria de assumir na dinâmica de trabalho até o fórum e em outras iniciativas de replicação, bem como os melhores talentos que têm a oferecer para o projeto. Tempo aproximado – 10 minutos.

Sugestão: fazer outra bandeira no flipchart com estes dados.

O papel da mídia:

Dinâmica 4: Trabalhando em grupo. Cada grupo vai escrever uma notinha, bilhete ou recado para os veículos de mídia locais, explicando por que a cobertura da mídia é tão importante para esta iniciativa. Os textos serão lidos para o grupo todo. Logo em seguida, vamos produzir anúncios, manchetes de jornal, capas de revistas, spots de rádio e anúncios de TV mostrando a cobertura do Fórum de setembro. Serão usadas cartolinas e pilots coloridos para retratar as mídias impressas e Internet e encenações para retratar os spots de rádio e TV. Tempo estimado: 60 minutos [10 para a redação das notas, 10 para apresentação, 20 para a produção dos anúncios e manchetes, 20 para apresentação ao grupo todo.