Justiça restaurativa é uma técnica de solução de conflito e violência que se orienta pela criatividade e sensibilidade a partir da escuta dos ofensores e das vítimas. Esse é o conceito institucional, adotado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e a sua prática apresenta iniciativas cada vez mais diversificadas e já apresentou muitos resultados positivos. Neste estudo, verificamos como esse conceito dá um novo direcionamento à maneira de compreender, viver e aplicar o direito penal. (fonte)

Playlist no Youtube sobre a Justiça Restaurativa

https://www.youtube.com/playlist?list=PLh7V0uXjecwevajlIJga3iOrbMEsVuB4w

Instituto Mundo Melhor

SITE http://www.institutomm.com.br/

Vídeo de divulgação da Cartilha de Práticas Restaurativas e do Curso online de Justiça Restaurativa, desenvolvidos pela Comissão de Justiça Restaurativa do Tribunal de Justiça do Paraná e pelo Instituto Mundo Melhor

CARTILHA em PDFhttp://www.institutomm.com.br/arquivos/Cartilha_Praticas_Restaurativas_2016.pdf

VIDEO DA CARTILHA https://www.youtube.com/watch?v=uzUDwTNVbrE&list=PLh7V0uXjecwevajlIJga3iOrbMEsVuB4w&index=2

CURSO ON-LINE PARA JUSTIÇA RESTAURATIVA

PARA FAZER O CUROS (gratuito de 1 hora)

É necessária uma solicitação da gestora do Mundo Melhor a Erica Cristina Lemes para análise e liberação do Login e Senha
Os dados necessários para o cadastro do aluno são:1.Nome2.CPF3.E-mail4.Local de trabalho 

CONTATO:

Erica Cristina Lemes 
E-mail  erica@institutomm.com.br  
(42) 99134-2212 

KAY PRANIS JÁ ESTÁ EM CAXIAS DO SUL

Por Leoberto Brancher

Kay chega em Caxias (05/maio/2017) transpirando humildade, generosidade, amorosidade, solidariedade, simplicidade, doação e conhecimento por onde passa!

Gratidão é o que resume estarmos em sua presença!

*Hoje em um encontro apenas com os colaboradores efetivos do Programa Caxias da Paz e para os Facilitadores Capacitados para atuarem em Círculos Conflitivos.

#FicaDica

Algumas Habilidades de um Facilitador, por Kay Pranis:

a) Não saber tudo, não ter a resposta para tudo;
b) Sentar e se aquietar com o seu próprio desconforto;
c) Não apurar o processo para que o grupo encontre uma saída, por mais difícil que seja ficar observando. Não podemos arrumar nada para ninguém;
d) Projete tranquilidade;
e) Equilíbrio pessoal, prestar atenção aquilo que está acontecendo dentro de nós, observar aquilo que nos tira do sério e desenvolver estratégias para nos centrarem de novo no espaço.
f) Paciência, flexibilidade, não se prender a forma ou ideias particulares, estar presente totalmente no espaço do círculo.
g) Acolhimento, ter consciência do que a sua expressão está demonstrando para os outros.
h) Empoderar as pessoas, saber que o Facilitador não possui todo o poder, pois, onde o poder é compartilhado, a responsabilidade também é compartilhada. Isso gera um comprometimento com o Círculo;
i) Ter uma visão holística do Círculo.

Amanhã a partir das 8h, aguardamos todos no UCS Teatro para celebrar muito mais a presença desse lindo ser humano que nos inspira com seu espírito de comunidade e coletividade, e claro, aprender, aprender e aprender.

#VaiTerTransmissãoaoVivoPorAqui 

*** Vídeo do Evento em Caxias do Sul tem 2h:37m e ela faz um “fala” no tempo do vídeo 2h:05.


1ª Turma 03 a 06 novembro de 2014

Primeira Palestra para o COMPAZ