Escola Municipal Nair Auzi Cordeiro
Endereço:  Rua à Rua Augusto Balallai 33
Bairro:  Conjunto Habitacional “Milton Gavetti”  CEP : 86078-30
Fone: 33750150   WhatsApp (43) 99622-2560
Nome do Diretor(a) Eleucineia Alicio de Lima
E-Mail da Escola: nair.auzi@londrina.pr.gov.br

Professor coordenador dos trabalhos Mônica Alvarenga da Costa Sarabia
E-mail monicasarabia@sercomtel.com.br

Membros da comissão julgadora
Cristina Aparecida de Oliveira    disciplina que leciona: Português e Inglês
E-mail olivercris@msn.com
Mônica Alvarenga da C. Sarabia   disciplina que leciona: Projeto Palavras Andantes
E-mail monicasarabia@sercomtel.com.br
Eleucilene Alicio de Paula    disciplina que leciona: Professora do 5º ano 
E-mail  eleucilene@hotmail.com

Desenho Equipe
Giovana Lago de Oliveira 09  anos série 4º ano
Yasmin Nayara de Souza 09  série 4º ano
Gustavo Henrique Lage 09 série 4º ano
Samuel Souza de Freitas 09 série 4º ano
Professor orientador: Ana Claudia Fabo Borges
e-mail:  aninhafabo@hotmail.com

Texto Equipe
Erick Affonso Kamide Bergamasco 10  anos  série 5º ano
Fernanda de Oliveira dos Santos 10 anos série 5º ano
Nicole Giovana Souza de Moraes 10 anos série 5º ano
Victor Hugo Ramos Dias 10 anos série 5º ano
Professor orientador: Ana Claudia Fabo Borges
e-mail:  aninhafabo@hotmail.com

Pazeando
A violência é um assunto sério, algo que muitas vezes as pessoas não querem conversar, falar ou mesmo discutir. Apesar de ter muitas propagandas falando sobre isso muitas crianças não contam o ocorrido por medo e vergonha. Esse sentimento muitas vezes chega a levar a depressão.
A violência traz muitas consequências ruins para todos. Mesmo com as campanhas para a redução da violência ainda há muita violência. Precisamos deixar a paz fluir mais, precisamos parar não apenas com a violência física, mas com o bullying, pois coisas assim deixam as pessoas tristes e até com depressão.
A paz não deve ser apenas uma palavra, deve se expandir para todas as partes até para as relações e emoções.

Texto de Professor
Antonieta Duarte Arrigoni Disciplina que leciona: Coordenador Pedagógico
E-mail profantonietaduarte@gmail.com _Fone WhatsApp : (43) 99622-2560

Diálogo: O único caminho para a resolução de conflitos

A paz é direito supremo e universal, somente alcançável com a união de todos os povos, que incansavelmente devem dirigir todos os esforços em busca deste objetivo, visto o benefício que todos, sem exceção, sentirão ao alcançá-la. Necessário se faz ter a consciência de que, não se fortalece a paz, com desenvolvimento e uso crescente de armas, aparelhamento de exércitos e sim, com investimento no diálogo, no respeito às diferentes ideias, às diferenças culturais, sociais. É na busca de erradicar a pobreza que se faz presente nas periferias das cidades ou em países inteiros, em que toda a população sofre com fome, doenças, falta de saneamento básico, tornando insustentável a existência com dignidade.
É com olhar de solidariedade e respeito, aos que sofrem, com o pensamento de que, enquanto houver um ser humano sofrendo discriminação, passando por privação de qualquer natureza, sem um mínimo necessário para uma sobrevivência com dignidade, a paz não foi alcançada e ai, todos os povos devem se unir para que seja restaurado o estado de paz. Importantes documentos são firmados através de um trabalho organizado pelas Nações Unidas no sentido de busca de solução pacífica de conflitos, onde prevalece o respeito entre os povos, com objetivo de garantir a sustentabilidade, visto ser direito desta e das futuras gerações.
Em nosso país, os legisladores deram a importância devida ao tema, quando na Constituição Federal, trataram de codificar o respeito às diferenças, quando dita a igualdade, descreve o Brasil como país que se pauta por buscar solução pacífica dos conflitos, quanto tem em seu corpo de lei, respeito à diversidade quando trata de coibir discriminação de qualquer gênero, trata de solidariedade entre os povos, tem como objetivo a erradicação da pobreza, caminho em busca de paz.
Cada um fazendo sua parte, alimentando a paz nos lares, passando pelas escolas e comunidades, todos tratando seu semelhante com o devido respeito, é possível mudar toda esta cultura de violência que se faz presente, sendo o momento de iniciar e em breve espaço de tempo, todos podem sentir os benefícios e o prazer de viver a verdadeira paz.

Relato de Experiência
Mônica Alvarenga da Costa Sarabia Nível de escolaridade: Pós-graduação
E-mail  monicasarabia@sercomtel.com.br    Fone WhatsApp (43) 99125-2243

Na Escola Nair Auzi Cordeiro foi desenvolvido o tema: “Nossa Proposta para Pazearmos na Comunidade Escolar Justiça Restaurativa e Paz-ODS 16”; durante as aulas de Hora do Conto na biblioteca, envolvendo todas as turmas da escola.
Foram discutidas várias formas de tornar o ambiente escolar envolvido pela paz, através do respeito as diferenças, amizade e também a boa educação, entre outros.
Os alunos refletiram sobre as ODS16- “Objetivos de Desenvolvimentos Sustentável que foram na redução da pobreza, na garantia de direitos humanos e na preservação do ecossistema global”.
Foram observados na escola vários fatores que poderiam contribuir para melhorar o ambiente escolar tornando-o mais agradável para todos. Um exemplo foi a necessidade de plantar árvores em volta da escola para resolver o problema do intenso calor nas salas de aula, colaborando para a saúde e o bem-estar dos alunos e professores.
Enfim, devemos mudar o mundo através de boas atitudes pois só assim com respeito, empatia, amor, união e o cuidado com o nosso planeta, fauna e flora poderemos formar cidadãos verdadeiramente comprometidos com a construção de uma sociedade mais justa e de paz.